Skip to content

Fechando as pontas do D&D Experience

01/02/2010

Nenhuma outra grande novidade, então só vou comentar algumas impressões que foram tiradas desse último evento.

A Wizards está investindo bastante em criar expectativas e estabelecer uma boa relação com os blogueiros lá fora. Em contrapartida, o evento recebeu uma cobertura online segundo a segundo da parte dos blogueiros, com twitters, chats e liveblogging acompanhando e divulgando cada detalhe. Só faltava uma câmera transmitindo ao vivo. Quem sabe fazem isso na GenCon.

A importância que eles estão dando pros blogueiros é possível notar nos detalhes. A Geeksdreamgirl foi uma das que mais teve seguidores e fãs acompanhando durante o evento. Resultado, ela participou de um futuro podcast da Wizards onde jogou uma aventura de Dark Sun. Isso sem contar o tom informal que eles tem tentado ter quando lidam com os fãs, a troca de mensagens no twitter, as citações de blogs e sites (o mais claro nisso foi citar o www.Athas.org como fonte de inspiração no desenvolvimento do novo DS) além de várias outras pequenas demonstrações.

Provavelmente a idéia é usar um bom relacionamento com os blogueiros para conseguir uma maior aproximação com a fanbase. Os funcionários já vem se esforçado a tempos para mostrar que são jogadores e não só designers e a atitude ‘de jogadores para jogadores’ é algo bem marcante na nova edição. Tentar ganhar mais simpatia dos blogs faz sentido então dentro dessa estratégia.

Eu considero isso algo bom. É jogando que as pessoas são capazes de avaliar o que faz um bom rpg, de entenderem o que funciona e não funciona num sistema e num cenário. Não só em termos de regras, mas em termos de perceber que tipo de história é possível de jogar e o que, conceitualmente, pode ser interessante mas na prática não tem como manter uma campanha.

Sobre Star Wars Saga, é uma pena terem anunciado que vão encerrar a linha. O Saga é um sistema divertido e os suplementos, na sua maioria, são bons. Sempre existe um certo avanço no nível de poder nos suplementos com o passar do tempo e um ou outro livro caça-níquel, mas fazer o que. Eu devo tentar conseguir mais alguns suplementos que estou interessado antes que eles se tornem raros. É o tipo de sistema que me vejo jogando no futuro, mesmo com a linha encerrada e outra adaptação podendo surgir.

Sobre DS, até agora só vi opiniões boas. Depois de todos os problemas com Forgotten, já tinha sido possível notar o maior cuidado que havia sido tomado com a adaptação de Eberron. Agora com DS eles foram ainda mais cautelosos. Pesquisaram bem o que os fãs gostam no cenário, tentaram mexer o mínimo que puderam, estão tentando criar uma expectativa boa meses antes do lançamento. Ainda é cedo pra ter alguma opinião sobre a qualidade dele, mas por enquanto as esperanças são boas.

Sobre Gamma World e a linha Essentials, pelo jeito a Wizards resolveu fazer algo mais simples e rápido para atrair mais iniciantes. Tanto a nova linha básica da 4e e o GW me parecem estar indo nessa direção. A adição definitiva do uso de cartas e outros elementos só confirmam isso. Pro pessoal que acha que só é rpg se os únicos elementos envolvidos forem ficha de personagem, lápis e alguns dados isso deve ser horrível 🙂

Pro resto de nós, o interesse nesses dois vai variar de acordo com a necessidade e gosto. Se eu tivesse filhos ou parentes próximos jovens em idade de aprender a jogar, o Essential parece ser uma boa forma de ensinar para eles o hobby.

Já o Gamma me parece algo pra jogar como campanha secundária ou algo mais informal. O Mestre não pode vir hoje, alguém inventa algo rápido e vamos de GW mesmo. Com a aleatoriedade envolvida, acho que até esse tipo de atitude seja o melhor para campanhas no sistema. Não tem cara de ser jogo pra campanha séria ou longa.

Por último, a declaração de que mais boardgames poderiam ser feitos deve fazer parte do tal planejamento que eles vinham comentando sobre analisar ‘o que significa D&D’ e outras maneiras de explorar a marca. Não que D&D não tivesse ganho boardgames relacionados antes, mas as declarações parecem indiciar uma tentativa de diversificação da marca. Vamos ver até onde isso leva.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 01/02/2010 5:24 pm

    Será que um dia aprendem a tratar blogueiros assim aqui no Brasil?

    • cesar/kimble permalink*
      01/02/2010 5:41 pm

      Tomara. Quem sabe quando o hobby crescer mais por aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: