Skip to content

Resumo da quarta sessão de Dragonlance 4e

22/04/2010

Vou seguir o que fiz da última vez, tentando fazer um resumo simples da sessão. A coisa está bem mais detalhada do que eu coloco aqui, mas o objetivo desses resumos é ter um lugar para olhar e lembrar o que foi feito durante a aventura e para mostrar como nossa campanha está andando.

Resumo do Quarto Capítulo: Nas duas últimas sessões, os personagens haviam se dividido. Um grupo havia se dirigido até Solanthus, onde foram capturados e depois de escaparem, salvaram a vida do filho bastardo do imperador Markham. As coisas não terminaram bem, entretanto, pois eles ficaram presos numa torre cercada pelos exércitos cinzentos (termo que estou usando agora pra me referir aos exércitos dos dragões invasores) e estavam prestes a ser capturados de novo.

Esses personagens acabam sendo salvos por um seis dragões prateados liderados por Silvara, uma personagem famosa de DL. O grupo monta nos dragões e são levados até o acampamento de Markham.

O grupo que havia ido até a torre dos magos em Nightlund também havia conseguido retornar, trazendo com eles Dalamar e alguns dos magos. Os dois grupos informam Markham dos acontecimentos (excluindo a visão do futuro onde Markham se aliou aos exércitos cinzentos) e ele também tem notícias para os personagens. O imperador explica que os exércitos cinzentos estão dominando mais território e seu número parece ter aumentado. Eles nunca param em qualquer região por muito tempo, preferindo destruir os lugares e então voltar a se mover. Isso fez com que muitas pessoas que fugiram de suas casas não tivessem para onde retornar. Com o tempo essas pessoas tem se dirigido para cidades mais fortificadas ou acompanhando os exércitos da Liga com esperança de serem protegidas. Fora do acampamento dos exércitos de Markham existe um acampamento secundário formado por esses civis, que oferecem serviços e itens que produzem em troca de dinheiro e alimentação.

Markham também informa que seus oficiais descobriram mais informações através de interrogatórios de soldados cinzentos capturados. Os soldados se dividem em wurms, que são os que tem aparência humanóide com pele pálida e os draugers, aqueles que tem o rosto deformado. Eles falam sobre sua deusa Scyla e como eles viviam num mundo que foi destruído por um cataclisma. Eles não sabem como vieram parar em Ansalom e nem porque sua deusa quer que eles destruam o lugar.

Os dias seguintes são calmos, com parte dos personagens protegendo o imperador durante uma série de reuniões enquanto o outro vai buscar mantimentos para os exércitos.

Durante essas reuniões Markham faz acordo com os minotauros e os dracônicos, o que causa certo desconforto nos seus aliados atuais. Já o grupo que vai buscar provisões tem que lidar com uma multidão amedrontada que pede ajuda do exército e depois com uma tribo de centauros que tentam roubar os mantimentos.

Logo chega uma notícia que exércitos inimigos em número muito maior (5 para 1) estão se aproximando. Para evitar combate em campo aberto, os exércitos da Liga começam a se dirigir para Vingaard Keep, a cidade-natal dos cavaleiros de Solamnia. Os civis começam a seguir o exército, que acaba sendo atrasado pois Markham não deseja deixar seus súditos para trás. Silvara é enviada ao sul para tentar reunir o máximo de soldados de Solamnia que puder para ajudar na batalha contra os exércitos cinzentos.

No começo da viagem parte do grupo de personagens escolhe ficar para trás e tentar espionar os exércitos inimigos que se aproximam, enquanto outro segue com os exércitos da Liga.

Os primeiros dias de viagem são calmos e sem problemas. Os personagens contratam a caravana circense do gnomo Orwell para entreter as tropas e os civis, melhorando a moral das pessoas (que havia caído devido à marcha forçada e a ameaça dos numerosos exércitos inimigos se aproximando). O gnomo acaba aceitando continuar a seguir os exércitos da Liga depois que descobre que exércitos cinzentos estavam se aproximando.

As coisas parecem que irão terminar bem e eles conseguirão alcançar Vingaard Keep, até o penúltimo dia de viagem. Durante a noite uma chuva de pedras cai da quarta lua no céu, destruindo parte dos acampamentos, ferindo e matando muitas pessoas. Essa chuva dura somente alguns minutos, mas os gritos, a confusão e o desespero duram o resto da noite. Markham reinicia a marcha antes do nascer do sol, temendo que o evento se repita. O dia seguinte é passado atravessando um território acidentado e que atrasa a viagem.

Enquanto isso, o grupo que havia ficado para trás conseguiu encontrar o acampamento dos exércitos cinzentos. Um dos personagens consegue se aproximar o suficiente para identificar o líder dos exércitos, Sturm Brightblade. Os personagens escolhem retornar com a informação para os exércitos da Liga o mais rápido possível.

Quando essa notícia chega aos ouvidos dos líderes da Liga isso provoca uma grande preocupação, pois Sturm era um herói famoso e uma das figuras usadas para reerguer os Cavaleiros de Solamnia depois da Guerra da Lança. Se ele realmente tiver retornado e se aliado aos exércitos cinzentos, diz Markham, isso seria um golpe forte na moral das tropas.

Markham reúne os dois grupos naquela noite para outra reunião. Os exércitos cinzentos aceleraram a marcha e o terreno está dificultando mais a viagem da Liga do que de seus inimigos. Além disso, eles descobriram que Vingaard Keep está sitiada. O exército inimigo cercando a cidade é muito menor que os exércitos da Liga e poderiam ser vencidos em pouco tempo, mas o tempo que os exércitos de Markham perderiam em batalha poderia permitir aos exércitos que se aproximam que os alcancem.

O imperador tem um plano para tentar ganhar tempo. Para alcançar a planície em volta de Vingaard Keep é necessário atravessar as pontes de um pequeno forte. Ele decidiu deixar parte de seus soldados para trás, enquanto o resto continua marchando até Vingaard Keep. Esse destacamento que ficará para trás precisa conter os exércitos perseguidores tempo suficiente para o que o resto da Liga liberte Vingaard Keep. Os personagens aceitam ajudar e se dividem novamente. Parte fica no forte do rio, parte vai com o resto dos exércitos para Vingaard.

Os que ficam no forte do rio têm o apoio de duzentos soldados. Os exércitos inimigos que se aproximam têm dez mil. Os personagens destroem quase todas as pontes que passam pelo forte, mantendo somente uma e a protegendo com armadilhas e obstruções. Eles lutam contra várias ondas de inimigos, enquanto esperam um sinal de Vingaard para recuar.

Enquanto isso, em Vingaard Keep o resto dos exércitos luta para liberar a cidade rapidamente. Depois de lutar contra alguns draugers gigantes, eles conseguem destruir o exército em cerco e abrir os portões do lugar. Um sinal é dado para que os soldados que ficaram no forte do rio recuem.

Os personagens se encontram na planície em torno de Vingaard, enquanto a maior parte do exército da Liga já conseguiu entrar dentro da cidade. Nesse momento um enorme dragão branco de duas cabeças e sem escamas desce sobre a cidade e dispara suas chamas, colocando fogo no lugar. Ele então se volta contra os exércitos da Liga e começa a atacar.

Markham pega sua dragonlance e é acompanhado pelos os personagens numa batalha contra o dragão. Durante o combate o imperador é ferido quando a criatura usa suas garras para quebrar a lança e estilhaços da arma perfuram a armadura do cavaleiro. Os personagens vencem, mas os exércitos cinzentos que os estavam perseguindo ainda estão se aproximando e eles precisam retirar Markham para dentro de Vingaard rapidamente.

É nesse momento que dois exércitos de cavaleiros montados em dragões, um de Solamnia e outro de Neraka, chega ao campo de batalha. Eles trabalham em conjunto com os exércitos da Liga e expulsam os exércitos invasores da planície de Vingaard.

A Liga é vitoriosa, mas a duras custas. Markham está mortalmente ferido e, devido às capacidades sobrenaturais das dragonlances, os clérigos não podem curar seus ferimentos.

Os cavaleiros de Neraka contam sobre como sua capital foi destruída por uma enorme rocha caiu do céu e de onde mais criaturas cinzentas têm saído. O líder atual deles, Baltasar Rennold, faz um acordo com a Liga e ofereceu seus exércitos. O número de soldados cresce rapidamente, aumentando a moral das tropas. Os ferimentos de Markham são mantidos em segredo dos exércitos, assim como o retorno de Sturm Brightblade.

Dalamar assume o papel de liderança junto com os líderes da Liga que antes serviam de conselheiros para Markham.

Os dois grupos de personagens partem de Vingaard com missões diferentes. Um dos grupos está indo para Coastlund, tentar buscar um artefato localizado na nascente do Rio da Cura. Segundo Duncan, um dos líderes dos exércitos anões, esse artefato lendário pode curar qualquer ferimento. O outro grupo parte para a capital dos antigos cavaleiros de Neraka com objetivo de investigar a rocha que caiu do céu e tentar descobrir mais sobre os exércitos invasores.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: