Skip to content

Deck of Many Things, versão oficial 4e

23/04/2010

E saiu no Insider de hoje a versão 4e do Deck of Many Things (realmente não lembro a tradução da época da 3e).

Na nova versão ele é um artefato paragon tratado mecanicamente como um tomo (apesar de ser um deck de cartas) e que pode ser usado como implemento. Concede alguns poderes interessantes (não pode ser dominado, obrigar um oponente a rolar novamente uma jogada uma vez por encontro, etc.), mas o legal e que todo mundo queria ver é como iria ficar o sistema de tirar cartas do baralho.

Pra quem jogou as versões anteriores do jogo, sabe que esse deck é algo clássico e famoso pelos momentos caóticos que pode causar. Um personagem podia tanto morrer quanto tirar alguma vantagem única, como serviços de uma entidade especial ou um castelo de graça.

A nova versão ainda permite tirar cartas, mas incentiva que o jogador use o item por algum tempo antes disso. Isso porque quanto mais o personagem fizer ações que estejam de acordo com os objetivos do deck, mais cartas podem ser retiradas e maiores as chances de que algo bom seja sorteado.

Isso foi estabelecido de forma simples. As cartas agoram possuem uma marcação que indica se elas são prejudiciais. Se o artefato favorece o personagem, este pode retirar mais cartas e escolher qual vai ter efeito, podendo então escolher não ativar alguma carta que tenha resultados negativos. Se o artefato estiver irritado com o personagem, este vai ter que escolher alguma carta de prejudicial para ativar entre aquelas escolhidas.

Após a retirada de uma carta o deck desaparece, deixando o personagem. Por isso vale a pena melhorar ao máximo a relação do personagem com o item para tentar garantir uma boa carta.

Como bônus da matéria foi disponibilizado um deck a ser impresso. Ele possue imagens tanto da face quanto da parte de trás de cada carta, lembrando um baralho de tarô ou similar. Muito bonito, só acho que talvez trabalhoso montar um deck completo para retirar uma carta talvez uma ou duas vezes durante uma campanha inteira. De repente se o Mestre estiver disposto a utilizar como deck de ‘tarô de fantasia’ ou algo assim.

Mecanicamente o deck continua bem aleatório, mas diminuíram um pouco os resultados positivos e negativos. A maioria das coisas negativas podem ser revertidas de alguma forma, normalmente uma minor quest ou o uso de um ritual em conjunto com uma outra ação.

Tem coisa que ainda é impossível evitar (como ter todos os itens mágicos convertidos em residuum), mas elas foram reduzidas de número.

Eu provavelmente usaria o artefato em alguma campanha mais informal e com menos preocupação com história, já que a natureza aleatória ainda pode causar problemas. Mas é legal ver um item clássico como esse voltando ao jogo.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: