Skip to content

D&D 4.5, Linha Essential de D&D, Rules Compendium e modificações no sistema

07/05/2010

Importante: Note que o texto a seguir traz uma coletânea de informações de origens diferentes. Nem todas estão confirmadas ainda.

Duas coisas andaram fazendo barulho nas últimas semanas. A mais atual é a nova errata, que corrigiu/mudou/esclareceu muita coisa nas regras antigas. Não foi a primeira a provocar agitação, só que essas erratas que alteram grandes quantidades de regras estão começando a incomodar os jogadores. Muitos combos morrem nessas alterações, muitas construções de personagem precisam ser completamente reformuladas, bastante coisa não funciona mais como antes.

Tanta irritação que os designers já deixaram claro que pretendem continuar nesse ritmo somente até o lançamento do Rules Compendium, quando a partir dali as coisas devem se acalmar mais.

O que leva a segunda coisa que tem feito barulho: Rules Compedium e a linha Essentials.

Um problema do modelo da maioria dos grandes jogos atuais é a quantidade de investimento de tempo e dinheiro envolvidos para os iniciantes. Para D&D são necessários três livros básicos, no mínimo. Estou ainda desconsiderando miniaturas e similares nisso. WoD exige pelo menos dois livros para jogar com o melhor da linha (opinião minha, pois acho as linhas de criaturas sobrenaturais muito melhores que a linha humana). Pathfinder pode ser jogado com um livro, só que essa bíblia tem mais de 550 páginas e está em torno dos cinquenta dólares na maioria das lojas (bem menos na Amazon, aliás). Além da 3e estar longe de ser um jogo simples.

A linha Essentials é uma nova linha da Wizards com foco nos iniciantes. A idéia é trazer um 4e simplificado para jogadores que NUNCA jogaram rpg. Os preços dos livros vão ser bem mais barato que o padrão de D&D (o kit básico vai custar um pouco menos de 14 dólares na Amazon, aproximadamente 26 reais) e a editora pretende usar deles para atrair novos jogadores.

A aposta da Wizards é que livros pequenos, com material mais simples e vendidos a preços menores seriam mais interessantes. Como foi apontado em discussões no fórum da WotC, isso também pode estar relacionado com a situação nos EUA na época do anúncio da linha: os americanos estavam vivendo uma grave crise econômica e isso teve um impacto no setor de jogos como um todo. Anunciar uma linha mais barata faz sentido numa situação de incerteza como essa.

O problema é, como lançar uma linha mais simples de D&D sem dividir o sistema em dois? Ter dois jogos do mesmo nicho (rpg) com a mesma marca lançando produtos ao mesmo tempo diminui as vendas (já que a maioria dos clientes só irá comprar de uma linha).

Lançando livros mais simples e, ao mesmo tempo, utilizáveis com a linha antiga, foi a resposta. Ou pelo menos é nisso que várias pessoas estão apostando. A Essentials não será um 4.5 como alguns propõe, mas uma linha com builds/feats/poderes mais simples que iniciantes podem usar sem dor de cabeça e que os jogadores experientes podem trazer para seus jogos se desejarem.

Usando um exemplo, muitos poderes tem descrições que são consideradas muito complexas para iniciantes. Olha o poder Earthquake Dragon’s Rage:
Effect: You enter the rage of the earthquake dragon. Until the end of your next turn or until the rage ends (whichever is longer), whenever an enemy hits you, you deal thunder damage equal to your Strength modifier to each creature within 5 squares of you.

Esse é o tipo de poder que nunca deve aparecer na Essential. São coisas demais para um iniciante lembrar e acompanhar (gatilho, tipo de dano, quantidade, alcance), ou pelo menos esse parece ser o pensamento da Wizards. Então a idéia é utilizar coisas que são resolvidas rapidamente, não exigem muito controle e são mais fáceis de administrar.

Todo esse material novo pode ser utilizado pelos jogadores experientes já que a proposta é trazer novos builds, poderes, etc. que sejam compatíveis com a versão ‘normal’ da 4e. O Essentials seria quase um ‘D&D lite’ nesse sentido. Essa é a aposta mais comum, considerando informações divulgadas e alguns comentários sobre a linha.

O D&D Rules Compendium é um caso especial. Inicialmente ele era apontado como parte da linha Essentials (está até na imagem de capa dele) mas de uns tempos para cá o livro vem sendo citado sem a menção do seu uso exclusivo no Essential. Como falei ali em cima, os designers já declaram que após a publicação do RC eles pretendem diminuir o ritmo das erratas. O que não faz sentido, já que inicialmente o título parecia voltado para a linha Essentials e não deveria ter tanto impacto na linha normal do jogo (já que eles deveriam ser unicamente suplementos).

A possibilidade que muitas pessoas tem apontado (e eu concordo) é que ele seja um Rules Compendium similar ao da 3e. Na edição anterior o livro serviu como um guia que reunia uma série de regras que foram sendo desenvolvidas, assim como atualização e errata de material. O RC atual deve seguir no mesmo caminho. Ele deve trazer servir para o pessoal que joga Essentials ter num único lugar a maioria das regras que vai precisar (condições, regras de combate, etc.), incluindo regras que originalmente não aparecem nos outros livros por serem consideradas pouco importantes para iniciantes. Só que essas regras já virão erratadas, ou seja, com as modificações que o sistema passou desde seu surgimento.

O livro então não é uma enciclopédia de feats, poderes, etc. Ele é uma reunião das regras gerais do sistema (Como funciona combate montado? Quais são as diferentes propriedades de armas? Etc.) num único livro. Isso é interessante para o pessoal que joga a linha normal do jogo porque serviria como um livro que tem todas as regras mais importantes do sistema, já corrigidas. Ele então não é uma nova edição do jogo e é possível continuar a jogar sem ele. A única coisa que ele faz é facilitar o trabalho dos jogadores, que não precisariam assim ter os livros com o Core do jogo (PH1, DMG 1, MM 1) mais as erratas, podendo ter tudo isso num único livro.

De novo, isso ainda precisa de confirmações da Wizards, mas parece ser nessa direção que as coisas estão indo.

No meu caso, se o RC for mesmo isso é bem provável que eu compre. Facilita a vida durante as sessões, já que são raras às vezes que temos um laptop na mesa.

Quando a mudanças prováveis na linha Essentials, a suposição mais comum é uma modificação geral num ponto importante das raças dos personagens jogadores. Quase todas as raças (humanos podem ou não estar incluídos) receberiam a possibilidade de escolher entre dois bônus de atributos. Para os halflings, por exemplo, que ganham bônus em Destreza e Carisma. Um dos dois bônus se tornaria variável. Supondo que a variação possível fosse Constituição e a troca fosse com Carisma, seria algo como:
Halflings, +2 em Destreza (todos os halflings recebem esse bônus fixo) e +2 em Constituição ou Carisma (cada personagem pode escolher em qual dos dois atributos quer o bõnus).

Essa impressão surgiu quando alguns freelancers receberam alterações nos textos de poderes raciais que haviam submetido a editora para que usassem também um terceiro atributo em que as raças básicas não ganham bônus. Além disso, um designer soltou a dica (antes do PH3) que as raças começariam a ter essa possibilidade de escolha, tendo sempre um bônus fixo e outro variável. Se ele estava se referindo a alterações que a Essentials vai trazer ou se era somente sobre o PH3, está em aberto ainda.

Pela padronização que está sendo usada na mecânica dessa edição faz mais sentido se todas as raças recebessem a opção da escolha. Acredito que essa seja uma opção melhor, apesar de preferir a idéia de raças sem bônus de atributos (resumindo minha opinião, porque esses bônus tendem a incentivar a construção de estereotipos).

Ainda tem algum tempo até o lançamento da linha e mais informações podem surgir pelo caminho. Se ficar sabendo de mais alguma coisa ou outras informações novas surgirem, dou a dica aqui.

3 Comentários leave one →
  1. 08/05/2010 2:42 am

    Bom uma coisa é certa ta mas facil de eu esperar rolar o piratão na net e depois adaptar os livros com os moldes pra facilitar do que eu comprar algo novo.

    Na boa achei maior enrrolação do kcete esse negocio ai, mesmo eles querendo facilitar a vida dos jogadores pareçe que piora cada vez mas. Pra mim ta com cara de mas livros caça niqueis.E um fato é certo pra se jogar D&D decentemente vc precisa gastar uma grana preta o que não é essa realidade ainda mas que gosto de cuidar com cuidado meus livro.

    Bom e se dai partir um surgimento da versão para a 4.5 concerteza não compraria pois já tem uma quantidade de livros e materiais tão grande que dar pra jogar por varios anos.

    No mas um conselho para os rpgistas em vez de comprar esses livros , pega seu bom e velho caderno de arame e faz um resumo das coisas ou simplifica de uma forma a facilitar do seu gosto.

    Quanto as erratas não pretendo seguir as erratas vou ficar com o que tem nos livros mesmo. Acho uma tremenda putaria vc paga pelos livros e logo mas sai uma errata que pareçe ser no tamanho dos 3 livros basicos de D&D , tenha santa paciencia né.

    • 08/05/2010 3:02 am

      Infelizmente erratas grandes são algo que acontece em diversas linhas. As erratas e faqs do Star Wars Revised (anterior ao Saga), por exemplo, lá pelo final da edição eram maiores que o livro básico quando somadas.

      Exalted também não está muito longe, se você considerar a quantidade de errata não oficial que sai para tentar corrigir problemas encontrados pelos fãs.

      Como eu disse ali em cima, não acredito que seja uma 4.5 nem que seja preciso comprar o Compendium. Ele deve servir só para o pessoal que quer usar das erratas e prefere fazer isso do modo mais simples, com o livro com as regras corrigidas.

      Pra quem não quer investir muito no rpg, tem trocentos rpgs de linhas limitadas (linhas pequenas e com quantidade de suplementos limitados) bons para serem escolhidos por aí. A WW vive lançando algumas. O Gamma World da Wizards parece que irá seguir nesse caminho. Diversas editoras menores vivem só de linhas limitadas com mínimo de suporte.

      D&D é uma linha cara se você quiser ter uma grande quantidade de material (lembrando que tem gente que joga uma edição inteira só com os básicos e não sente falta do resto). Nessa edição atual a situação melhorou pra quem domina bem inglês, já que o Insider praticamente dispensa o uso de livros além do PH1 e DMG1. No meu caso, por exemplo, tenho só cinco livros da edição atual até agora (os três básicos, ph2 e dmg 2) e mesmo assim consigo usar praticamente todo o material da edição (e viva o Insider por isso).

      A questão econômico é algo que várias pessoas vivem apontando, jogos como D&D e outras linhas grandes sempre vão produzir muitos livros porque eles são os maiores do mercado e precisam lançar bastante material para manter a margem de lucro. Se um jogador não se importa com a quantidade de material de suporte e só quer algo básico para jogar, é como falei, tem trocentas linhas baratas por aí para seguir. É questão de escolher outra que agrade mais. Ou então se limitar ao básico (PH1, DMG 1 e MM 1) e viver com isso dali pra frente. Eu poderia ainda citar a possibilidade de seguir meu exemplo (mínimo de livros, usar o Insider) mas muitas pessoas não tem acesso doméstico a internet, domínio de inglês ou grana pra pagar a assinatura (apesar de que, divindido em grupo, sai bem barato).

      Já joguei tanto linhas pequenas quanto jogos grandes, os dois lados tem suas vantagens. Eu só não ligo mais para essa questão de ‘quantos livros tal linha possui’ porque a tempos já aceitei que RPG é um negócio (assim como televisão, filmes, videogames, livros, etc.) e os autores precisam ganhar dinheiro. E aprendi a só comprar as coisas que pretendo jogar/mestrar (e raramente, algo pra coleção). Assim evito comprar uma pilha de suplementos que nunca vou utilizar em mesa, só tenho o que realmente preciso e vou usar em campanha.

      Abraço e tomara que eles comecem a maneirar nas erratas agora.

  2. Patesi permalink
    06/07/2010 5:29 pm

    Bacana o cometário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: