Skip to content

PBF, Shadowrun, Dark Sun

31/08/2010

Resolvi comentar sobre como estão meus jogos, coisa que não fazia a tempos. Isso costuma me ajudar a organizar as idéias e pensar melhor no que pretendo fazer. Com sorte, esse meu brainstorming solitário pode trazer alguma inspiração pro pessoal lendo.

Estou mestrando três campanhas atualmente. Uma de Shadowrun (mais antiga), uma de Dark Sun (uma sessão até agora) e um pbf (que está começando).

A de Shadowrun é com o grupo de sexta à noite. São jogadores experientes, gente com quem já estou acostumado e com quem jogo faz tempo. Essa campanha tem sido bem clássica, os personagens recebem uma missão e passam o resto da aventura tentando completar. Como todo bom Shadowrun, já teve traição, coisas explodindo, gente brincando de Neo e bastante tiroteio. O sistema é mais mortal do que eu pensava, até o personagem tanque do grupo já quase morreu.

A aventura se passa em Tijuana, uma cidade de fronteira no ‘México’ do cenário. Os personagens tem trabalhado com facções diferentes, tentando sobreviver e tirando proveito das oportunidades que vão aparecendo.

Estou usando muita aventura pronta nessa campanha, só modificando de acordo com o que conheço dos jogadores. Algo que acabei notando é que essas missões prontas costumam ter pagamentos muito pequenos. Depois de várias reclamações (com fundamento), vou dar uma subida boa nesses valores. Como eu quero uma campanha mais Splinter Cell, Missão Impossível, etc., acredito que ter acesso a equipamentos melhores vai ajudar.

Por enquanto vou tentar manter ela simples. É aquele tipo de campanha que serve para reunir com os amigos e rir um pouco das situações que ocorrem. Nada de drama pesado ou tentativa de criar uma história muito complexa. Terminei uma campanha assim faz pouco tempo, quero manter as coisas sem muita complicação por enquanto.

A campanha de Dark Sun foi algo que comecei faz pouco tempo. Mesa de gente com pouca experiência na maioria, quase nenhuma em 4e. Até agora só teve uma sessão, mas foi bem divertido.

Começamos no primeiro nível, usei a aventura pronta do módulo básico e estou continuando com uma que saiu na Dungeon Magazine. Quando ela acabar estou pensando em manter as aventuras curtas e formando arcos pequenos, de duas a três sessões cada.

Além de ser mais fácil administrar, como Dark Sun é algo com muitas oportunidades diferentes para histórias, manter histórias curtas me permite ir mudando o foco entre elas com mais frequência. Então numa sessão podemos estar em Tyr, na próxima nas ruínas de um antigo palácio no meio do deserto, na seguinte em Nibenay, e vamos indo assim.

E tem sido legal jogar com gente com pouca experiência. Ninguém é completamente iniciante, mas eles ainda estão aprendendo muita coisa sobre o jogo. Eu tinha esquecido de como gosto de ensinar os outros.

O último é o play by forum (pbf) que comecei a mestrar. Usando DC Adventures para testar o sistema e com jogadores já convidados. Para quem não conhece, pbf são aventuras jogadas em fóruns na internet. O mestre faz um post descrevendo a cena, os jogadores fazem outro falando suas ações, o mestre então responde resolvendo qualquer situação que tenha ficado pendente (como quem acertou quem ou se fulano passou no teste de perícia).

Escolhi fazer em pbf por dois motivos. Primeiro, conseguir mestrar para algumas pessoas que conheço por fóruns, twitter e etc. faz tempo, só que nunca tive chance de jogar junto. Segundo, acredito que pbfs e programas para jogos online são algo importante pro futuro do hobby e queria aprender mais sobre essas possibilidades.

À medida que a gente vai envelhecendo o tempo para o jogo diminui. Trabalhos, namoradas, esposas, filhos e todas as outras responsabilidades que vão surgindo. São muitas coisas com as quais é preciso lidar.

Formas alternativas de jogar permitem que algumas pessoas continuem no hobby. Pbfs permitem manter sessões num ritmo mais lento e mais fácil de acompanhar. Jogos através de ferramentas como MSN, Skype e similares permitem que as sessões sejam feitas sem a necessidade de deslocamento dos jogadores. Essas ferramentas permitem que o jogo ocorra, não importa se você mora a cinco minutos do mestre ou do outro lado do mundo.

Acredito que a tendência da ‘população de rpgistas’ do Brasil seja um envelhecimento, o que é normal num hobby que já existe a mais de uma década. Então, encontrar formas alternativas para permitir que essas pessoas continuem jogando se torna algo importante. Claro que sempre vai ter gente que tem sorte de ter seu grupinho de amigos que se reúne quase todo fim de semana. Mas o pessoal que não se encaixa nisso precisa de opções.

E só para não parecer que estou sendo pessimista quanto ao envelhecimento, quero só deixar claro que encaro isso como algo bom. Nossa população de jogadores ainda é muito ‘nova’, recente. O hobby realmente começou aqui nos anos 90, antes o acesso a material era muito pequeno. Agora que estamos envelhecendo, espero que os jogadores comecem a praticar algo que noto ser comum em jogadores ‘lá fora’: tornar o hobby uma tradição familiar.

Leio quase todas as semanas, em blogs e fóruns de outros países, pessoas comentando como estão sendo suas experiências de ensinar os filhos, mostrar para eles o que é rpg. Essa vontade de passar adiante o jogo, de mostrar porque o pai tem aquela coleção de miniaturas ou a mãe tem aquela pilha de livros com capas estranhas.

Não que não seja preciso continuar promovendo o RPG ou tentando atrair pessoas, só que nós temos toda uma futura geração de jogadores potenciais. É só questão de ter o material certo para ensinar essa garotada quando chegar a hora.

Eu sei que quando tiver os meus a aprendizagem vai começar cedo. Vai ser beholder e Cthulhu de pelúcia já no berço 😉

Anúncios
8 Comentários leave one →
  1. Thiago Prietto permalink
    31/08/2010 9:08 pm

    Dragonlance e Dragon Age findaram-se então. Gostei das sessões que você descreveu.

    Principalmente Dragon Age, que um dia pretendo jogar/mestrar (esperando pela caixa da Jambô).

    Você conseguiu finalizar as aventuras ou elas terminaram por falta de tempo e possibilidade de encontrar os outros jogadores, como normalmente acontece?

    • 01/09/2010 2:10 am

      Sensação que a campanha parou de funcionar com o grupo. O estilo do jogo era um negócio bem ‘grupo de heróis’ e eu estava sentindo que o pessoal prefira um estilo mais Vampire de jogo. Algo menos ‘juntos venceremos’.
      Preferi encerrar então e continuar só com Shadowrun, porque acredito que é que fecha mais com o grupo. To pensando em mestrar Vampire: Requiem for Rome de novo em algum ponto, é outra coisa que lembro ter funcionado bem.
      Pior que já tinha todo o final pronto na cabeça 😦

  2. 31/08/2010 10:25 pm

    Bom e a pergunta que não quer se calar , qual o link do forum para ler para ficar sabendo das aventuras????

  3. 01/09/2010 6:38 pm

    Bacana o post!

    Adoro ler e acompanhar reportes de campanha.. coisas que não encontro com tanta facilidade por aqui. Se puder postar o andamento das campanhas, acho que muita gente iria gostar.

    E quanto a PBF, tenho tido uma ótima experiência no próprio fórum da Jambô, mestrando uma aventura de Mutantes e Malfeitores a quase 2 anos. O grupo se introsa bem e a campanha vai e vento em popa. Depois dá uma olhada e me diz o que acha.

    Um abraço

    • cesar/kimble permalink*
      01/09/2010 6:44 pm

      Na verdade, quando eu ainda estava planejando, fiquei olhando alguns pbfs para aprender um pouco sobre como fazer e o teu foi um dos que estudei durante essa pesquisa 😉

      • 01/09/2010 8:26 pm

        Legal! Entrei no seu fórum e li o que já foi postado até agora. Vou tentar acompanhar!

        Estou voando um pouco pq não domino tanto o inglês para pegar a “manha” das regras novas, mas vou me acertando com o tempo.

        Boas aventuras! Abraço

  4. 02/09/2010 6:33 pm

    Opa amigo Kimble, não deixe de postar esse tipo de coisa, é muito legal ler essas matérias porque matam a curiosidade sobre o que o pessoal está jogando – e é uma forma de comunicação bem bacana. Eu adoro reportes de campanha, e vou atrás dessas suas antigas campanhas já.

    Vai atualizando à medida que for jogando. =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: