Skip to content

A nova tabela de DCs para D&D 4e

08/09/2010

E saiu hoje na coluna Design & Development a nova tabela dos DCs para perícias no D&D 4e, que vai passar a ser oficial com o lançamento do Rules Compendium.

Segue a imagem abaixo:

É fácil notar as diferenças. Houve um aumento geral da dificuldade e os DCs passaram a ser individualizadas por nível, em vez de grupos de três em três níveis.

Quem joga sabe que os DCs do modelo atual não são muito difíceis de atingir. Isso porque os designers desenvolveram o sistema pensando que a maioria dos jogadores iria escolher perícias onde não tivessem um bônus de atributo elevado, como forma de preencher fraquezas dos personagem. Na prática o que aconteceu é que a maioria dos jogadores escolhe perícias que usem os bônus dos atributos principais do personagem. O que acaba por maximizar os modificadores finais das perícias e facilitar as jogadas.

Essa nova tabela foi feita para contabilizar isso, o que explica o aumento das dificuldades. No processo de desenvolvimento os tipos de personagens foram divididos em três: os não-treinados, os treinados (ou que recebem bônus de várias fontes diferentes, como bônus raciais e feats) e os especialistas (aqueles que são treinados e ainda tem o atributo-base da perícia como um dos mais elevados do personagem).

A dificuldade fácil foi feita para ser desafiadora para personagens não treinados e fácil para os treinados e especialistas. Ele também passa a ser o padrão para ‘testes de grupo’, aquelas situações onde o mestre pede que todos façam um mesmo teste e sucesso é alcançado se metade ou mais dos pcs forem bem sucedidos.

A dificuldade média foi feita para representar um desafio para personagens que tenham um modificador alto na perícia, seja por treinamento, seja por atributos elevados ou uma soma de fatores (como uma combinação de feats e bônus raciais). Especialistas continuam com uma chance boa de serem bem sucedidos.

A dificuldade difícil foi feita para ser desafiadora mesmo para personagens treinados. Os especialistas são bem sucedidos em duas de cada três tentativas.

A coluna fecha apontando ainda um quarto tipo de personagem, o que se vai além da especialização e tenta maximizar suas perícias de todas as formas que puder. Esse tipo continua tendo facilidade nos testes mas, como apontado, é dificíl alcançar maestria em mais do que uma ou duas perícias. Então isso não é realmente um problema e os designers não acreditam que seria preciso contabilizar isso.

Tenho que testar ainda para ter uma opinião. Acredito que para mesas com jogadores mais experientes pode ser útil, mas para os inexperientes fico com um pé atrás. Vou usar eles na próxima dessão de Dark Sun e avaliar se foi uma boa alteração.

3 Comentários leave one →
  1. Paulo Segundo permalink
    08/09/2010 4:03 pm

    Muito boa notícia!!!

    As CDs das perícias eram muito baixas, eu tinha feito regra da casa 10/15/20, mas essa ficou melhor!

  2. Thiago Prietto permalink
    08/09/2010 4:33 pm

    Essa tabela é interessante.

    Com alguns ajustes, pode ser muito útil pra outros jogos, e não só 4E, como Pathfinder, por exemplo.

  3. 09/09/2010 3:48 am

    Opa,

    Vale dizer que quando lançaram a quarta edição as Dcs eram masi dificeis, elas foram diminuídas em uma errata e agora novamente aumentadas…..pro bem do jogo vale corrigir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: