Skip to content

Primeiras informações: Dungeon Master´s Kit e Essentials Rules Compendium

13/09/2010

E com o lançamento dos livros e a ajuda de jogadores dispostos a dividir informações, já começaram a ser comentados o que o kit e o livro vão trazer. Até agora, o que havia de informações oficiais era que o Dungeon Master´s Kit seria o suplemento a ser comprado pelos jogadores do Essentials que quiserem se tornar Mestres. Já o Essentials Rules Compendium prometia servir de guia das regras do jogo, já com as erratas sofridas pela 4e desde o lançamento.

O Dungeon Master´s Kit é formado por um livro de 271 páginas, um escudo para o mestre (mesma arte do escudo atual), uma aventura em duas partes na região de Harkenwold, no Vale Nentir (incluindo dois mapas da região) e três folhas de marcadores. Duas delas tem marcadores para o Mestre (Bullywugs, Stirges, Formigas, Goblins, Hobgoblins, Drakes, Esqueletos, Sapos, Rage Drake, Aranha Grande, dois cavalos, duas armadilhas, alguns npcs, etc. ), uma com marcadores para os jogadores (heróis). Esses marcadores são uma forma barata que a linha está usando para substituir o uso de miniaturas.

O livro deste kit trata sobre as regras do jogo, com mais explicações sobre skill challenges, como montar encontros e como criar aventuras. Ele parece servir para quem está começando e não quer comprar o Rules Compendium ainda.

O panteão do livro é o básico da 4e e não existe referência ao uso de rituais.

Mais alguns itens mágicos ganharam sua classificação no novo modelo de raridade. Segue a lista dos itens raros: Mantle of the Seven Winds (Level 23), Holy Avenger (Level 25), Vorpal Weapon (Level 30), Staff of the Magi (Level 15), Gauntlets of Ogre Power (Level 5), Ioun Stone of True Sight (Level 28), Cloak of Invisibility (Level 23), Ring of Freedom of Movement (Level 15), Ring of Invisibility (Level 18), Ring of Protection (Level 17), Ring of Regeneration (Level 24), Flying Carpet (Level 20).

O poder das Gauntlets of Ogre Power mudou, agora ele concede +2 de bônus de poder em jogadas de dano corpo-a-corpo até o fim do encontro (poder diário).

Já saíram bem mais informações do Rules Compendium. São 320 páginas e os capítulos do livro são Capítulo 1 The Basics, Capítulo 2 Adventurers and Monsters, Capítulo 3 Understanding Powers, Capítulo 4 Skills, Capítulo 5 Exploration and the Environment, Capítulo 6 Combat, Capítulo 7 Equipment, Apêndice 1 Building a Combat Encounter, Apêndice 2 Rewards, Apêndice 3 Terrain Features.

O livro parece trazer as regras necessárias para jogar, mas sem invadir o espaço de outros livros. Por exemplo, a descrição dos diferentes tipos de armas e suas propriedades está ali, mas o Compendium não tem listas específicas com cada tipo de arma e suas características. Ou como na explicação sobre itens mágicos é mostrada a regra para raridade, mas não existem listas de itens. E apesar de não trazer listas ele traz muitos exemplos.

Aliás, falando de itens mágicos, treasure parcels continuam como parte do sistema. Mas agora eles possuem um fator aleatório. O mestre joga 1d20, o resultado indica o item ganho. Aparentemente, o resultado para ganhar algo é 11 ou mais. O Mestre rola uma vez por encontro.

Nada de regras para classes ou raças. Ou seja, você continua precisando dos outros livros pra jogar.

Não traz nenhuma regra para multiclasse. Até agora nenhum livro do Essential até agora parece trazer essa opção.

Finalmente menções sobre rituais, com regras para seu uso. Não há uma lista de rituais. Aparentemente, eles vão aparecer em algum livro para os jogadores (provavelmente da linha “Heroes of…”). Então essa mecânica parece não ter desaparecido com o Essentials.

Desafios de perícias receberam mais explicações e estão usando um modelo aparentemente mais simplificado, que já determina para o Mestre como definir qual a dificuldade dos testes a serem usados e número de sucessos necessários de acordo com a dificuldade geral do desafio.

As regras de implementos são melhor explicadas. Para usar o personagem deve ser proeficiente no implemento e eles funcionam da mesma forma como as armas funcionam para os poderes baseados nelas. Você pode usar um implemento com qualquer poder que tenha Implement na descrição.

Uma definição nova para ataque:
attack: An attack roll and its effects, including any damage rolls. The word “attack” is sometimes used as shorthand for “attack power.” Some attack powers include multiple attacks, and some powers, such as magic missile,are designated as attacks yet lack attack rolls (using such a power counts as making an attack if the power has a target).

E o novo modelo das ações preparadas:
If a creature readies an action that normally provokes opportunity actions, it triggers them twice: when it readies the action and when it takes the action.
Example: If an adventurer readies a ranged attack while adjacent to an enemy, he provokes an opportunity attack from that enemy. If he is still adjacent to an enemy when he makes the ranged attack, he provokes an opportunity attack again.

Até agora as opiniões de quem leu é que não dá pra chamar de 4.5 (é próximo demais da 4e e não substitui a maioria dos livros), mas se você tem o Rules Compendium não tem porquê comprar o PH1.

Eu provavelmente vou acabar comprando o Compendium quando sobrar algum ‘espaço’ em algum futuro ‘pacotão amazon’ que fizer com os amigos, porque parece útil e ter um livro com todas as regras revisadas ia ser bom. Só vou esperar um pouco para ver como vai ser o ritmo das erratas daqui pra frente, pra não acabar com um livro desatualizado daqui a seis meses.

Informações retiradas de fóruns, sites, blogs, mas principalmente da EnWorld.

One Comment leave one →
  1. Vinicius Zóio permalink
    17/09/2010 3:14 am

    O Medonho postou algumas mudanças que o Compendium tá trazendo nas comunidades do Orkut – retirado de algum tópico na Wizards.

    De fato, não me parece estar mudando aqueles pontos fundamentais que fariam do Essentials o dreaded “4.5” – mas vai mudar coisa pra kcte🙂. De fato, inutilizará parte substancial dos “core books” e pra quem está entrando no D&D 4 agora, começar pelo PHB 1 parece ser realmente “má idéia”.

    Ainda assim, acho que a análise mais adequada mesmo será feita após o lançamento dos Essentials – quais dos design tenets se manterão no D&D 4 e o quão forte eles vão afetar o sistema? E as mudanças, vão vir na errata?

    Estou ficando mais otimista a medida que as informações vão aparecendo – mas claro, não dá pra prever o “pós-essentials”, que é o que eu acho que será mais vital pra checagem do “é 4.5 ou não?”. Por exemplo, se nos Essentials não houver menção aos rituais, será que nos livros futuros do D&D 4 aparecerão novos rituais? O Heroes of Shadow (sei lá se esse o nome) é um bom livro pra introduzir novos rituais necromânticos ou baseados na shadow – será que vai trazer algum ritual?

    Enfim, 4.5 talvez não, mas uma puta guinada no design, com certeza🙂. Vamos ver onde isso tudo vai dar!😛

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: