Skip to content

As três primeiras sessões de Dark Sun

10/11/2010

Aqui está o resumo das três primeiras sessões. Elas também estão num site separado que estou usando para registrar online as informações da campanha.

A Tumba de Darom Madar

Essa foi a primeira aventura completa, onde usamos do material de duas aventuras oficiais: “Sand Raiders” (do livro de campanha de Dark Sun) e “The Vault of Darom Madar” (da Dungeon Magazine 181), tendo durado duas sessões.

O grupo foi contratado pela casa Wavir, uma das casas de comerciantes da região das Tablelands, para encontrar a carga de uma caravana que se perdeu no deserto. Cada personagem tinha motivos próprios além do pagamento para ajudar e tentar conseguir conquistar a confiança do líder da casa na cidade, Rhotam Vor.

Depois de enfrentar alguns sandrunners, eles conseguiram retornar com a carga para a cidade. Na mesma noite, Rotham oferece um jantar para eles onde resolve alguns assuntos pendentes com o grupo. Ele também já oferece para o grupo um trabalho mais arriscado e recompensador.

Vor afirmou possuir um mapa para a tumba da casa Madar. Como os conhecedores da história das Tablelands já sabiam, a casa Madar era uma tradicional casa de mercadores que foi destruída décadas atrás numa disputa comercial com a casa Tsalaxa.

Desesperado quando percebeu que seria impossível salvar os membros da casa dos assassinos enviados por Tsalaxa, o líder dos Madar (Darom Madar) ordenou o transporte de sua fortuna e dos sobreviventes da casa para uma tumba secreta no deserto. As lendas dizem que eles foram seguidos por assassinos e que a casa foi extinta, mas ninguém nunca conseguiu encontrar a tumba ou os tesouros que estariam nela.

Rhotam diz ter conseguido um mapa de um suposto descendente dos Madar. Apesar de não ter certeza quanto a veracidade do mapa, ele está disposto a contratar os personagens para buscarem a tumba.

O grupo viajaria na frente, enfrentando quaisquer possíveis perigos e abrindo caminho para os três sand skiffs que ele e uma pequena tripulação irão pilotar. Depois de encontrar e vasculhar a tumba eles iriam até a cidade de Tyr, onde ele pretende vender o que for encontrado.

Como boa parte do grupo precisava viajar até Tyr, eles novamente aceitam trabalhar com Rhotam. O grupo parte no dia seguinte. Depois de uma rápida parada num oásis, uma pequena caçada a ladrões do deserto e um combate com membros da casa Tsalaxa, eles chegam ao canyon de Gothay. Ali os personagens se separam de Rhotam, para conseguir procurar pela tumba com mais facilidade.

Depois de alguns dias procurando eles encontram a entrada da tumba numa das cavernas da região. Eles enfrentam alguns mortos-vivos (corpos animados pela violência com que a casa Madar foi morta) e o que restou de Darom Madar, agora um Oath Wight.

Após pilharem a tumba, a aventura encerrou com eles se preparando para viajar até Tyr.

A Arena de Tyr

A sessão começou com os personagens ainda na Tumba de Darom Madar, logo após o combate contra o morto-vivo. O grupo teve uma rápida discussão sobre o que fazer agora, incluindo a possibilidade de ficar com todo o tesouro. Entretanto, considerando que vários deles estavam querendo pedir outros favores da Casa Wavir, eles decidiram continuar com o plano original.

Os personagens então saíram do canyon de Gothay para se encontrar com Rhotam Vor. Os dias passam enquanto os servos de Rhotam carregam as três sand skiffs com os tesouros da Tumba.

A viagem até a maior cidade do mundo conhecido é calma graças a ajuda de um dos PCs, que serviu de guia durante o trajeto. Já dentro de Tyr, Rhodam paga o que deve aos personagens e pede alguns dias para apresentar oficialmente os personagens a casa Wavir.

Os PCs passam algum tempo conhecendo a cidade. Um dos PCs, um nobre e comerciante com poderes psiônicos, vai se encontrar seu tio (Rhey Kall) na cidade. Ele fica morando com a família do tio e ajudando a administrar a loja.

Durante esse tempo livre os PCs descobrem, conversando com pessoas do local, que a metrópole estava agitada desde a queda do Rei-Feiticeiro e problemas na região ameaçavam criar desordem e revolta. Para acalmar o povo, os nobres, as casas de comerciantes e o Rei Tithiam decidiram realizar um grande festival na Arena de Tyr. Seriam dois dias de festividades, com apresentações de gladiadores.

Ao ouvir essa notícia o grupo logo se interessa em participar. Quando conseguem a audiência com a líder da casa Wavir no dia seguinte, eles vão prontos para pedir ajuda para participar das competições.

A líder da Casa, Adha, está mais do que disposta a ajudar. Ela explica que o grupo de gladiadores que iria representar sua Casa sofreu um acidente durante a viagem para Tyr e ela precisava encontrar mercenários dispostos a assumir o lugar. Graças a tudo que ela ouviu de Rhotam sobre os personagens, ela havia decidido oferecer essa oportunidade ao grupo. Eles aceitam, colocando uma pequena restrição para que o nobre do grupo possa levar tanto o brasão da casa Wavir quanto da sua própria Casa.

Os personagens já pedem ajuda também em alguns favores menores, relacionados a objetivos pessoais de cada um. O thri-kreen do grupo descobre que seu bando havia sido morto pela casa Stel. A Casa tem contratado mercenários para caçar thri-kreens ‘selvagens’, desde que um grande número da raça passou a ser liderada por um novo Khan. Outro PC, que está tentando entender como o mundo foi tão corrompido pela magia, pede ajuda para adquirir mais conhecimento sobre o mundo antigo. Adha indica o pai dela, Thaioh Wavir, como alguém que pode ajudá-lo. Ela também permite que ele aprenda a ler e escrever com a ajuda de servos da Casa, apesar de isso normalmente ser proibido. E a irmã de um dos PCs, que havia sido tornada escrava, é localizada por Adha numa vila próxima. Ela aceita trazer a garota para Tyr (o tornaria a irmã do PC numa mulher livre, pois a cidade não permite escravos), desde que eles vençam o torneio.

Adha aproveita o tempo que ainda tem para explicar como serão as três provas do evento. A primeira é um combate contra feras, escolhidas de forma aleatória. Esta ocorre na manhã do primeiro dia. Na tarde do mesmo dia ocorre uma corrida de bigas. Os juízes então avaliam os grupos que participaram dessas provas. Os dois grupos que conseguirem a maior aprovação então irão se enfrentar num grande combate na manhã do segundo dia. Entre as provas ocorrerão pequenos espetáculos para distrair a multidão. Na noite entre o primeiro e segundo dia haverá um banquete para os participantes.

Alguns personagens escolhem passar o dia anterior a competição treinando corrida de bigas. Os outros vão cuidar de problemas pessoais ou passar o tempo.

No dia da prova, o grupo se encontra de manhã cedo na Arena, prontos para começar as provas. Tanto Adha quanto Rhotam enfatizam que os personagens devem tentar fazer um grande espetáculo para conseguir aprovação do povo e dos juízes.

Na primeira prova deles, um combate contra feras, o centro da arena é preenchido por areia que chega a próximo da cintura deles. O que eles não sabiam ao entrar na área, era que em alguns pontos o tablado da arena foi retirado, formando buracos escondidos pela areia. Queda num deles prendia os personagens até que eles conseguissem sair e os fazia ficar com areia até o peito.

A luta dos personagens é contra vários enxames de besouros carnívoros. As coisas parecem simples, até os primeiros personagens começarem a cair nos buracos escondidos na arena e os insetos começarem a se empilhar em cima dos PCs presos.

Depois do fim da luta, os personagens descansaram e ficaram assistindo os outros gladiadores até o começo da tarde. Na prova das bigas, todos os PCs escolheram participar.

A corrida teve uma grande quantidade de gladiadores. Competidores foram prensados nas paredes, bigas foram destruídas, crodlus foram mortos, PCs pularam nas bigas de outros personagens para tentar tomar o controle.

No fim dois PCs estavam na frente. Se aproveitando do descuido do colega, o outro personagem-jogador o derrubou e venceu a corrida.

Naquela noite acontece um grande banquete. Ninguém sabe quem serão os dois grupos de gladiadores que irão lutar na noite seguinte, mas Rhotam está confiante que os PCs sejam um deles graças as duas grandes vitórias que tiveram hoje.

Já próximo ao final da noite, um dos personagens que havia saído da festa encontra com um grupo de representantes da casa Stel. Eles oferecem dinheiro para que os PCs desistam do evento e saiam da cidade. O personagem pede para conversar com os outros PCs. Na verdade, ele pretendia trazer o grupo todo para enfrentar os representantes da casa Stel. Os outros PCs concordam em não sair da cidade, entretanto discordam quanto a enfrentar a casa Stel. Eles passam o resto da noite nos aposentos da casa Wavir.

No dia seguinte são anunciados os participantes do grande combate de gladiadores. A casa Wavir (PCs) irão enfrentar a casa Stel.

Com toda a antipatia que os PCs tem pela casa, eles gostam da notícia. Todos estão se aprontando no começo da manhã, enquanto recebem um alerta de Rhotam: um dos membros do grupo de mercenários é um ex-templar da cidade de Urik.

O próprio rei Tithiam vem assistir o combate e parabeniza os dois grupos por estarem ali. Ele dá um discurso sobre a importância do povo, a força da cidade e como os gladiadores irão honrar Tyr com um grande espetáculo.

Antes do combate, o meio-elfo do grupo percebe que entre os gladiadores do outro grupo estão dois elfos usando talismãs de um sol azul. Esse mesmo símbolo está num dos poucos objetos que sua mãe o deixou, uma elfa que seu pai havia encontrado no deserto.

Além dos dois grupos de gladiadores, estão na arena vários criminosos condenados de Tyr. Eles são colocados no topo de torres frágeis de madeira. Cada um recebe uma aljava, um arco e a promessa que todo prisioneiro que até o final do combate for capaz de derrubar qualquer um dos gladiadores, irá receber a liberdade. Já os gladiadores eram proibidos de atacar os condenados enquanto eles estivessem no topo das torres.

O combate é rápido. O meio-gigante do grupo usa sua perícia em combate e seu domínio de espíritos elementais para atrair a atenção dos inimigos. Os outros se concentram em tentar derrubar os gladiadores adversários o mais rápido possível.

Ao final do combate, o grupo dos PCs é vitorioso. O meio-elfo pega os dois medalhões que havia visto com os elfos. Tithiam parabeniza o grupo e eles são premiados pela vitória. A casa Wavir oferece uma grande comemoração pelo feito e os personagens percebem que seus nomes se tornaram conhecidos na cidade.

Terminamos a sessão durante a festa da vitória. Adha já havia mandado trazer a escrava que é irmã de um dos personagens e ela vai chegar em alguns dias. A casa Stel perdeu seus gladiadores e agora possui uma rixa com a casa Wavir. Os personagens se tornaram famosos como campeões da arena.

Comentários sobre as sessões:

Tem sido muito divertido. Os jogadores tem se divertido, eu tenho me divertido, o grupo tem funcionado bem e o pessoal está gostando de Dark Sun.

A corrida de bigas, que eu montei na forma de um desafio de perícias e mostrei aqui faz algum tempo (link), foi algo muito bem recebida. O pessoal se divertiu bastante e já fizeram comentários positivos sobre ela várias vezes desde a nossa última sessão.

No começo o pessoal demorou um pouco mais nos combates, até pegar o jeito do sistema. Agora as coisas estão indo mais rápido. O fato do pessoal conseguir trabalhar bem em grupo também ajuda.

A próxima sessão deve ser em duas semanas, se tudo der certo. Já comecei a desenvolver a história de três personagens, o que tinha uma irmã escrava e vai ser libertada, o thri-kreen cujo bando foi destruído e o nobre que está trabalhando com o tio. Agora quero trabalhar um pouco mais a história do personagem que está tentando aprender mais sobre a história do mundo.

Quem sabe um passeio nos subterrâenos de Tyr!

One Comment leave one →
  1. 01/12/2010 7:56 am

    Estou há semanas sem jogar por conta do trabalho. Ler isso aqui foi bom e deu uma saudade violenta.🙂

    Abraços.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: