Skip to content

Crusader Kings II

20/09/2012
crusaderkings2

Como não faço um post de games faz um bom tempo, resolvi comentar sobre o Crusader Kings II. Eu raramente gosto de jogos de estratégia (apesar de que o jogo se intitula um “simulador”) e tenho gostado bastante desse, então resolvi falar sobre ele.

Criado pela Paradox Development Studio, Crusader Kings II tem como proposta colocar o jogador no papel de uma dinastia européia no período que vai de 1066 a 1453, o que abrange um bom pedaço da Idade Média.

Jogar com uma ‘dinastia’ significa que você inicia o jogo com um membro de uma das várias famílias nobres. Sempre que seu personagem morre, você passa a controlar o herdeiro (a) dele, se ele for da sua dinastia. Se em algum momento seu personagem morrer e não existir um herdeiro que possa continuar sua dinastia (seja porque ele não possui herdeiros, seja porque seu herdeiro é de outra dinastia) o jogo termina.

O que eu gostei do jogo é que ele retira as partes que considero “chatas” em outros jogos similares. Desenvolvimento tecnológico, taxas, administração de coisas menores das terras controladas, são deixadas de lado ou simplificadas para alguma mecânica rápida de administrar.

Isso porque o jogo prefere se focar nas intrigas, alianças e disputas por poder. Enquanto que a administração da economia e recursos é bem simplificada, a quantidade de ações e escolhas disponíveis envolvendo diplomacia e relações com outros nobres é bem ampla. E tudo isso possui uma série de detalhes que ajudam a dar credibilidade a sensação de estar no papel de um nobre da época.

Invadir territórios de outros nobres, por exemplo, não é só uma questão de juntar um exército e atacar. Tem que existir uma justificativa legal para isso. Seja o direito adquirido por algum antepassado, recuperar terras de infiéis, se rebelar contra seu soberano ou alguma outra justificativa igualmente aceitável para os padrões da época.

Não que invadir terras de vizinhos seja a única (ou mesmo a melhor) forma de conseguir aumentar seu poder. O jogo traz a possibilidade de alianças, troca de soberania, casamentos por interesse, conspirações e outras tramas políticas típicas do período. Todas elas podem ser usadas para aumentar as terras e o poder de sua dinastia.

Não que isso seja algo que esteja somente ao alcance do jogador. Os outros nobres também estão sempre planejando e tentando conseguir mais poder, iniciando guerras e prejudicando seus adversários. E isso abre ainda mais oportunidades no jogo. Já me aproveitei de várias dessas disputas para formar acordos com nobres em conflito com meus inimigos ou atacar reinos enfraquecidos por alguma outra guerra recém-encerrada.

Para jogadores de RPG, o jogo é ótimo para se preparar para uma campanha de intrigas palacianas e disputas por poder. As partidas tendem a formar grandes sagas, cheias de traições, vitórias, derrotas e personagens com personalidades e histórias divertidas de se relembrar. Um Mestre pode conseguir várias idéias para sessões só anotando os fatos mais importantes que ocorrem com sua dinastia enquanto joga por algumas horas.

O jogo é divertido, apesar de ter uma curva de aprendizado grande. São necessárias algumas horas para aprender a jogar e ajuda bastante consultar os fóruns oficiais do jogo. Além disso, não espere que sua primeira dinastia vá dar certo. É provável que não seja o caso.

Além disso, é preciso lembrar que o jogo é feito pensando em dinastias. Isso significa que podem se passar anos entre um evento importante e outro na história da dinastia. Então às vezes você pode perder um bom tempo só planejando e observando enquanto espera o tempo passar. Isso faz o jogo ser um pouco mais lento do que outros similares e pode desagradar algumas pessoas.

Para quem ainda está em dúvida, vale a pena procurar por tópicos onde jogadores do Crusader Kings II vão descrevendo os eventos de sua campanha a medida que jogam (também conhecidos como WIP, Where In Play). Um exemplo desses está aqui.

Gostei muito do jogo, apesar de não ter tanto tempo para jogar. Como sempre gostei desse tipo de história (intriga palaciana, disputa entre dinastias) ele me deixou muito satisfeito. Para outros jogadores, vai depender do quanto eles se divertem nesse tipo de cenário.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: