Skip to content

Arquétipos de classes de Pathfinder para 13th Age (Bárbaros)

27/07/2013

Continuando com minhas experiências com 13th Age, resolvi tentar algo de Pathfinder. Arquétipos são modificações nas habilidades de classes básicas de Pathfinder, para dar um toque diferente ou abrir novas possibilidades mecânicas. Minha idéia é tentar trazer para o 13th Age alguns desses conceitos.

Entretanto, 13th Age tem um sistema muito mais simples que Pathfinder, por isso muitas coisas não fariam sentido no sistema (vários arquétipos podem ser convertidos com os background points, por exemplo). Então vou tentar pegar as coisas que acho legal e que funcionam dentro do 13th Age. E nada de subsistemas desnecessariamente complicados ou que perdem tempo demais com detalhes.

Após cada conversão vou incluir a origem dela, para identificar a inspiração. Vou começar com os bárbaros, que são uma classe com ainda poucas opções de customização no 13th Age.

Barbarian

Battle Scavenger (Adventurer Tier Class Talent)
O bárbaro pode usar objetos improvisados tão bem quanto armas de verdade. Quando usando um objeto improvisado como arma, ele é tratado como uma arma simples (Simple) se for um objeto que caiba numa mão ou seja menor que o bárbaro (como uma garrafa ou uma cadeira) ou uma arma pesada (Heavy) se for um objeto de tamanho próximo ou maior ao do personagem (como uma porta ou uma mesa). Armas improvisadas simples (Simple) normalmente são usadas com uma mão (One-Handed) enquanto armas improvisadas pesadas (Heavy) normalmente são utilizadas com as duas mãos (Two-Handed). O Mestre e o jogador decidem qual empunhadura faria mais sentido.
Adventurer Feat: O personagem pode escolher quebrar a arma improvisada ao errar um ataque. Nesse caso, o dano ao errar (miss damage) causado aumenta em + (nível). No 5º nível, o dano aumenta para +(2x nível). No 8º nível, o dano aumenta para + (3x nível).
Champion Feat: Armas improvisadas nas mãos do personagem recebem um bônus de +2 nos ataques. No 8º nível, o bônus aumenta para +3.
Arquétipo: Breaker (Advanced Player’s Guide)
barbarian

Pit Fighter (Adventurer Tier Class Talent)
O bárbaro aprendeu a vencer lutas com as próprias mãos. Esse é um estilo de combate desarmado sem elegância ou sutileza: o personagem derruba os adversários com golpes violentos e dolorosos de assistir. Seus ataques desarmados são tratados como armas pesadas (Heavy) de uma mão (One-Handed). Ao acertar um acerto crítico no oponente, o alvo fica atordoado (dazed) até passar num teste de resistência (save) contra 11+.
Adventurer Feat: Quando tentando escapar (disengage) de uma criatura que está agarrando (grabbing) o personagem, o bárbaro não recebe a penalidade de -5 no teste para escapar (disengage).
Champion Feat: Uma vez por combate, o personagem pode gastar uma recuperação (recovery) quando fizer um adversário não-capanga (non-mook) cair abaixo de 0 pontos de vida.
Epic Feat: O personagem passa a deixar o alvo atordoado com acertos com rolagem natural de 16+.
Arquétipo: Brutal Pugilist (Advanced Player’s Guide)
barbarian2
Uncontrolled Rage (Adventurer Tier Class Talent)
A fúria do bárbaro sempre está próxima da superfície, esperando um momento de descontrole para escapar. Ao fazer um adversário não-capanga (non-mook) cair abaixo de 0 (zero) pontos de vida, o personagem pode escolher aleatoriamente um outro alvo entre os participantes do combate (inimigos E aliados). O personagem se desloca e realiza um ataque básico (basic attack) contra o alvo como uma ação livre (free action), sem o uso de qualquer talent ou feat.
Adventurer Feat: O bárbaro recebe uma penalidade de -2 nos ataques quando tentando acertar um aliado devido ao efeito de Wild Rager. O bárbaro recebe um bônus de +2 quando quando tentando acertar um adversário devido ao efeito de Wild Rager
Champion Feat: Ataques contra aliados nunca podem ser ataques críticos. Caso o bárbaro tenha ferido um aliado por causa do Wild Rager nesse turno, no seu próximo ataque contra um adversário ele causa +1W de dano.
Arquétipo: Wild Rager (Ultimate Combat)

barbarian 3
Scarred Rager (Adventurer Tier Class Feat)
O corpo do bárbaro foi marcado e endurecido pelas batalhas e o golpes acumulados ao longo dos anos. Na cultura do personagem, essas cicatrizes acumuladas são um motivo de respeito e admiração. Uma vez por combate ao realizar um teste de resistência (save), o jogador do bárbaro pode lançar 2d20 e escolher o melhor resultado.
Arquétipo: Scarred Rager (Ultimate Combat)

E aqui encerra a conversão de arquétipos de bárbaros do Pathfinder para 13th Age. Foi bem mais fácil do que eu imaginava. Vou continuar com elas e ir variando entre D&D (3e e 4e) e Pathfinder. Ainda não decidi se vou agora atrás dos bárbaros da 4e e seus diferentes builds ou se passo para a próxima classe no Pathfinder.

5 Comentários leave one →
  1. 31/07/2013 2:14 am

    Curti!

    Uma das coisas que menos gosto no 13th Age é esse negócio de classes escalonadas pelo grau de dificuldade de jogar, ou as mais simples e as mais complexas. Embora eu até entenda a situação, não me desse a goela ter que lidar com uma ideia de design que faz essa discrepância. De qualquer modo ainda não é aquilo tudo de premiar o jogador por ele dominar o sistema e partir logo para as classes complexas (que, surpresa, são em grande parte os conjuradores). Mas talvez esse ranço venha do meu entusiasmo da maneira como a 4e lidou com o equilíbrio de classes no jogo.

    E se cabe uma sugestão: pode pensar nos Paladinos? Junto dos Bárbaros, é uma das classes com menos opções no jogo (para não dizer underpowered/bad design).😉

    • cesar/kimble permalink*
      31/07/2013 2:19 am

      Eu vou chegar neles ainda. Estou indo em ordem alfabética e já quase terminei o artigo dos bardos, logo depois devo fazer dos clérigos, guerreiros e então paladinos.🙂
      Estou pensando em transformar o avenger da 4e numa variação do paladino, aliás. Acho que seria uma forma interessante de dar mais opções pra classe. Só preciso pensar direito em como fazer isso.

      • 01/08/2013 11:00 pm

        Ideia interessante a do Avenger. Mas essa variante seria uma espécie de talent tree do Paladino? Porque da maneira como a classe foi apresentada na 4e, ela tem uma identidade tão própria que é difícil vê-la encaixada numa outra. Teria que definir o “núcleo-duro” dela e ver se continua compatível com o Paladino ou mereceria uma classe por si só.

        Se você estiver pensando em maneiras de conferir novas “roupagens” ao Paladino, penso que o Blackguard do Heroes of Shadows pode ajudar também, principalmente no quesito “damage-dealer” de design.

      • cesar/kimble permalink*
        01/08/2013 11:15 pm

        Não sei se seria preciso fazer algo tão diferente. Pelo menos no meu ponto de vista, o Avenger é um servo divino habilidoso em eliminar oponentes em combate. A idéia é que fossem oponentes da crença. O paladino já tem um conceito parecido.
        Oferecendo alguns class talents diferentes (e talvez um ou outro feat), acho que seria possível fazer o mesmo para o paladino.

  2. 03/08/2013 5:12 pm

    Não estou dizendo que é impossível não. Até porque o 13th Age é bem maleável quanto a isso (a Fúria do Bárbaro, por exemplo, já é semelhante à mecânica do Oath of Enmity).

    É mais uma provocação para pensar o conceito de Avenger, e isso parece estar claro para você. Talvez focando mais em Carisma, fazendo dele o ponto-chave de representação da vontade, personalidade e crença desse tipo de classe. Mas vou aguardar sua proposta e aí podemos discutir mais apropriadamente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: