Skip to content

Campanha de Requiem for Rome e a série Spartacus

19/02/2010

Primeiro a série Spartacus, que é um assunto mais geral. Pra quem não sabe, saiu a pouco tempo nos EUA uma nova série que se passa na Roma antiga e trata da vida do escravo, gladiador e líder de uma das revoltas mais conhecidas do período. A série se chama Spartacus: Blood and Sand e está sendo produzida pelo canal Starz.

Em termos de história, não dá pra comparar com o Roma da HBO, mas é divertido. Dá pra ver a inspiração clara de 300, principalmente no primeiro episódio. As cenas de luta lembram bastante a HQ de Frank Miller, com sangue jorrando com facilidade e uma certa coreografia artística nos atos. O enredo usa bastante de nudez e enfatiza os excessos da sociedade da época, o que não deixa de ser realista considerando que estamos falando do Império Romano. Também é claro o foco na diversão em vez da veracidade histórica, por isso é bom não levar muito a sério alguns pontos.

Quem está acostumado a assistir mais séries e filmes provavelmente vai notar alguns truques que estão sendo usados para baratear a produção. A maioria dos cenários são em espaços pequenos e com fundos próximos simples ou afastados e pouco visíveis. O sangue também é usado muitas vezes para cobrir os ferimentos como forma de baratear os custos (afinal, é mais fácil e rápido fazer um jorro de sangue que cobre parte da tela do que criar cada ferimento de forma detalhada).

Na média, é uma série que vale a pena. Não é um clássico, mas é divertida e um bom passatempo. Quando parei pra ver pela primeira vez, pretendia assistir só o primeiro episódio mas gostei tanto que acabei vendo dois seguidos. Ainda não saiu nos canais de televisão daqui, mas já está disponível em outras fontes e os sites de legendas brasileiros já tem legendas pra série. Vale a pena pra quem gosta de cenas de ação ou Roma antiga.

Sobre Requiem for Rome, foi isso que o pessoal escolheu pra jogar na minha segunda campanha. Ótimo, era o que eu estava mais empolgado mesmo.

A idéia inicial é fazer o começo do Roma nas primeiras sessões. Duas a três sessões, provavelmente tratando da época de um dos reis de Roma. Então pulamos para o começo da República. E vamos pulando de tempos em tempos para os períodos importantes na história do Império Romano.

Somente os Ventrue não estão liberados, no lugar deles temos os Julii. Bloodlines de fora do Requiem for Rome estão liberadas, mas tem que falar comigo antes. Tem coisa que ainda não vai existir, tem coisa que não se encaixa. Vou alterar alguma coisa também nas regras de combate, deve ser só uma regra diferente pra tornar armas contundentes mais interessantes e outra pra diminuir a penalidade por lutar contra oponentes múltiplos.

Vou fazer um post depois explicando a situação de cada clã e facção dentro de Roma no período histórico em questão. É bom lembrar que como vamos avançar com a campanha ao longo de vários séculos, a situação da cidade muda com o tempo e com isso, a situação das facções e clãs. Se tudo der certo e eu começar a campanha no período que espero, a Camarilla nem vai existir ainda.

Estou pensando como trabalhar a questão de contatos e etc. com a questão da passagem do tempo, se alguém tiver idéias agradeço. Provavelmente vou liberar alguma forma de ‘pool’ de pontos que vocês redistribuem sempre que começa um novo arco de histórias, mas tenho que ver como fazer isso ainda.

Minha idéia é começar essa campanha o quanto antes. Devo terminar de ler o livro já no começo da próxima semana, logo que acabar termino os detalhes da campanha e começo a preparar a primeira sessão. Não acredito que seja possível jogar na sexta da semana que vem, mas na outra devo conseguir. Vamos ver como as coisas andam.

Lembrando algo que eu tinha comentado, a proposta dessa campanha é jogar algo completamente livre e sem airbag. Só espero que todo mundo seja capaz de não se irritar com qualquer coisa que aconteça durante as sessões.

E outra coisa, é bom pensar na evolução dos personagens ao longo do tempo. Mesmo que Vampiro normalmente tenha todo o papo de seus personagens terem dificuldade de evoluir ao longo dos séculos, se os pcs não forem capazes de evoluir junto com a cidade as histórias vão ser bem limitadas. Roma tem suas épocas de guerras constantes, suas épocas de intrigas políticas, de caos, de estabilidade, se vocês sempre jogarem com o mesmo personagem sem uma evolução na maneira deles pensarem, a capacidade de experimentar as oportunidades de jogo de cada uma dessas épocas vai ser bem limitada.

Por exemplo, se eu começar a campanha antes da Camarilla, isso significa que os personagens vão viver numa época muito mais desorganizada e caótica que os períodos seguintes. Se eles não conseguirem se adaptar a Camarilla depois que ela surgir, tendo interesse em entrar em alguma facção, em participar da sociedade vampírica, influenciar a sociedade humana, não tem muito o que fazer em vários períodos. Por isso personagens com mentalidades capazes de evoluir ao longo das eras são mais interessantes do que o personagem que começa e termina a campanha pensando do mesmo jeito.

Vamos ver se conseguimos fazer isso então, certo?

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Arquimado permalink
    19/02/2010 11:26 am

    Eu ia mesmo falar de pontos que pudessem ser mudados, ou você determina, afinal ninguen controla o tempo…
    mas parece legal vou acompanhando as postagens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: